fonte : https://g1.globo.com/mg/grande-minas/noticia/2021/05/28/vacina-da-pfizer-mais-13-municipios-do-norte-de-mg-poderao-receber-doses.ghtml

Representantes desses municípios participaram de reunião com a Secretaria de Estado de Saúde. A descentralização se tornou possível após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autoriza novas condições de armazenamento para vacina da Pfizer.

Por Michelly Oda, G1 Grande Minas

Doses da Pfizer serão repassadas para mais municípios brasileiros — Foto: Divulgação /Sesapi

Mais 13 municípios do Norte de Minas Gerais poderão receber as vacinas da Pfizer. A informação foi divulgada, nesta sexta-feira (28), pela Superintendência Regional de Saúde (SRS) de Montes Claros.

Segundo a SRS, a Secretaria de Estado de Saúde realizou uma reunião, por videoconferência, com representantes de 73 cidades com mais de 30 mil habitantes.

“Durante a videoconferência foram repassadas informações sobre o armazenamento, preparo e utilização das vacinas da Pfizer/BioNtech. A previsão é de que na próxima semana os municípios que fizerem adesão à nova etapa de distribuição e uso da vacina da Pfizer receberão a primeira remessa do imunizante, totalizando 60.840 doses”, informou a SRS.

Essa é a segunda fase de um processo de descentralização realizado pelo Governo de MG. Na primeira etapa, participaram 47 municípios, Montes Claros foi o único no Norte de MG e começou a aplicação da Pfizer na última terça-feira (25).

Agora, no Norte de MG, poderão receber as doses Bocaiúva, Brasília de Minas, Espinosa; Jaíba, Janaúba, Januária, Porteirinha, Rio Pardo de Minas, Pirapora, Salinas, São Francisco, Taiobeiras e Várzea da Palma.

Segundo a SRS, a descentralização se tornou possível após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autoriza novas condições de armazenamento para vacina da Pfizer.

Agora, a vacina pode ser mantida em temperatura controlada entre 2ºC e 8ºC por até 31 dias. A orientação anterior era de cinco dias.

Para aprovar as novas condições, a equipe técnica da Anvisa avaliou os estudos de estabilidade apresentados pelo laboratório desenvolvedor da vacina. “Os estudos de estabilidade servem para definir por quanto tempo e em quais condições a vacina mantém suas características sem alteração”, disse a agência, em nota.

As agências reguladoras dos Estados Unidos e da Europa também estenderam o tempo de armazenamento do imunizante para um mês.

siga-nos em nossas redes sociais