Gabinete paralelo existe, diz presidente da CPI
Em reunião a publica o Presidente da CPI, Renan Calheiros, relatou a Carta Capital que, o gabinete das sombras existiu e não permitia a presença de nenhum funcionário do Ministério da Saúde, e mais que todas as pessoas que sustentavam argumentos ciéntificos, eram afastados imediatamente do Ministério por não estar alinhado ao pensamento ideológico de Bolsonaro. Lamentou Renan.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.