Península Coreana vê tensão aumentar com alcance ilimitado dos mísseis de Seul

A tensão voltou a crescer entre Coreia do Norte e Estados Unidos. O país asiático teceu duras críticas à decisão norte-americana de banir a restrição à fabricação de mísseis por parte da aliada Coreia do Sul. “Mostra claramente quem está por trás da escalada de tensão na Península Coreana”, diz um texto publicado pela agência estatal norte-coreana.

O presidente sul-coreano Moon Jae-In anunciou na semana passada, em viagem aos EUA, que foi abolida uma antiga diretriz que impedia seu país de fabricar mísseis com alcance superior a 800 km. A proibição era uma forma de limitar o alcance militar num eventual confronto entre as duas Coreias.

Pyongyang classificou como “deliberada” e “hostil” a medida adotada pelo presidente Joe Biden, a quem culpa pela instabilidade na região. “Significa luz verde para a Coreia do Sul desenvolver mísseis para atingir toda a DPRK (Coreia do Norte, ou República Popular Democrática da Coreia) e os países vizinhos”, diz o comunicado.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.