As melhores universidades do Brasil, segundo ranking britânico

As melhores universidades do Brasil, segundo ranking britânico

ter., 13 de julho de 2021 4:02 PM·2 minuto de leitura

Cerimônia de formatura na Unicamp, a segunda universidade brasileira mais bem colocada no ranking
Cerimônia de formatura na Unicamp, a segunda universidade brasileira mais bem colocada no ranking

O Brasil é o país com o maior número de universidades que compõem a edição 2021 do ranking latino-americano do Times Higher Education (THE), um dos principais indicadores de educação superior do mundo.

Divulgado nesta terça-feira (13/7), o ranking é liderado pela Pontifícia Universidade Católica do Chile, que manteve a mesma posição pelo terceiro ano consecutivo.

Mas sete das demais universidades do top 10 são brasileiras — a começar pelas paulistas USP e Unicamp —, junto a uma universidade mexicana. A maioria das universidades brasileiras listadas no topo do ranking é pública.

Eis a lista das universidades latino-americanas mais bem avaliadas pelo THE:

1 – Pontifícia Universidade Católica do Chile

2 – Universidade de São Paulo (USP)

3 – Universidade de Campinas (Unicamp)

4 – Instituto de Tecnologia de Monterrey (México)

5 – Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

6 – Universidade do Chile

7- PUC-Rio

8 – Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)

9 – Universidade Federal de São Paulo (Unifesp)

10- Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

É o quarto ano consecutivo em que as universidades brasileiras predominam, em número, no top 10.

Caloura da USP, em foto de arquivo
Caloura da USP, em foto de arquivo; universidades brasileiras ocupam sete das dez primeiras posições do raning THE

O ranking completo divulgado pelo THE pode ser encontrado aqui.

Os critérios usados pelo THE, tanto para o ranking global (liderado pelas universidades de Oxford, Stanford e Harvard) quanto para o latino-americano, são agrupados em cinco áreas: ensino (ambiente de aprendizado), pesquisas (em quantidade, investimentos e reputação), citações (ou seja, a influência dessas pesquisas no ambiente acadêmico em geral), perspectivas internacionais (de docentes, estudantes e pesquisas) e renda gerada com transferência de tecnologia produzida dentro da universidade.

Nesta edição, um recorde de 177 universidades de 13 países latino-americanos se classificaram para o ranking. O país mais representado na lista é o Brasil, com 67 universidades entre essas 177, seguido por Chile (28), Colômbia (24), México (23), Equador (11), Argentina (9) e Peru (8).

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.