Após 20 anos, Talibã retoma poder no Afeganistão
Spread the love

Na última semana, o grupo extremista Talibã derrubou o governo do Afeganistão e assumiu o poder do país, 20 anos após a derrota para as forças ocidentais, comandadas pelos EUA. 

O grupo — que é conhecido pela visão conservadora fundamentada na lei islâmica da sharia* — tem um histórico de repressão à mulher e práticas de extrema violência para punir aqueles que se desviam das leis impostas por eles.

Entre os anos de 1996 e 2001, período em que o Talibã governou pela primeira vez, foram noticiados casos de espancamento público, apedrejamento, tortura e até morte.

Aterrorizados com a retomada dos extremistas ao governo do país, milhares de afegãos invadiram o aeroporto da capital Cabul na última segunda-feira (16), tentando embarcar em cargueiros norte-americanos, que evacuavam a região.

Imagens divulgadas em jornais de todo o mundo mostram algumas dessas pessoas caindo dos aviões em movimento, após tentarem se agarrar à máquina pelo lado de fora. 

Fonte: Reprodução/Twitter

Em meio ao temor causado pela volta do grupo, os integrantes do Talibã anunciaram ontem (17), que concederão anistia geral em todo o Afeganistão e pediram às mulheres que se unam ao novo governo. A medida é uma tentativa de acalmar os ânimos, após os acontecimentos ocorridos na capital, mas foi encarada com ceticismo tanto pela população do país, quanto pela comunidade internacional, que ainda se recordam do período de terror instaurado pelo grupo.

A ativista paquistanesa Malala Yousafzai se manifestou nas redes sociais, apelando para que as forças globais forneçam ajuda imediata para proteger os civis e controlar o avanço do grupo.

Malala, que foi baleada na cabeça por integrantes do grupo em 2013, ficou conhecida internacionalmente pela defesa do direito das mulheres à educação, luta que a concedeu o prêmio Nobel da Paz.

Fonte: Reprodução/BBC

Embora no último discurso feito à imprensa internacional, o porta-voz do Talibã, Zabihullah Mujahid, tenha adotado um tom moderado — contrastante com o posicionamento do grupo há 20 anos —, a reação geral permanece a mesma causada por eles no passado: pavor.

*A sharia é o sistema de leis do islamismo. Consiste em um conjunto de normas e orientações extraídos do Corão, livro sagrado do Islã, que serve como um código de conduta que determina como os muçulmanos devem se comportar.


Spread the love

4 comentários sobre “Após 20 anos, Talibã retoma poder no Afeganistão

  1. Sempre assusta quando volta e meia nos deparamos com o terrorismo. É difícil de entender a natureza do terroristas, o medo acaba sendo naturalmente o instinto. Pior ainda é se deparar com o fato de que um dos objetivos do grupos extremistas islâmicos é retomar o controle de toda a Europa. Matéria pertinente e muito bem escrita!

  2. Por mais que a Humanidade avance, perdura as trincheiras isoladas, da ignorância, petrificada na muleta religiosa maligna. Parabéns pela matéria relevante.

  3. 1 mês atrás Donald Trump….Afeganistão por sinal, eu comecei o processo de remover as tropas que hora estão voltando para casa. Eles não puderam parar o processo, 21 anos seria suficiente para estabilizar, porém como Biden citou o povo Afegão não quis o progresso, desistiu de lutar e dividirão o pais conforme anunciado criando um Emirado com a partilha da riqueza do povo usurpado e novos Sheiks ricos surgirão.
    Elane

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.