Suspensão de lotes da Coronavac pela Anvisa
Spread the love

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) comunicou, no último sábado (4), a suspensão preventiva de pelo menos 25 lotes da vacina Coronavac, devido ao processo de envasamento das doses ter sido feito em uma fábrica da China não-autorizada pelo órgão regulador. A informação foi dada pelo Instituto Butantan, na sexta-feira (3).

Ao todo, mais de 12 milhões de doses fazem parte dos lotes vetados. Outros 17 lotes, contendo mais de 9 milhões de doses da vacina que também foram envasadas na fábrica em questão, estão em processo de liberação e envio da China para o Brasil.

A Anvisa informou que a aplicação das doses ficará pelo prazo médio de 90 dias, período no qual a agência fará uma avaliação da fábrica chinesa, para atestar se as vacinas estão comprometidas.

Pelo menos 13 estados — entre eles, RJ, SP, MG, BA e PE — e o DF já receberam vacinas dos lotes suspensos e parte das doses já foi aplicada na população. Entretanto, de acordo com o chefe de assuntos regulatórios e de qualidade do Instituto Butantan, a vacina não oferece riscos àqueles que receberam as doses. O Butantan informou, ainda, que a decisão da Anvisa é uma medida de precaução e que não deve causar alarmismo.

Ainda não se sabe se as pessoas que foram vacinadas com os lotes suspensos precisarão receber uma nova aplicação. O diretor da Anvisa, Antônio Barra Torres, comunicou que essas pessoas serão monitoradas pela agência, pelo Ministério da Saúde e pelas vigilâncias locais. 

*Fonte da imagem: Estadão


Spread the love

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.