Eleições na Alemanha: duas mulheres trans ocupam pela primeira vez assentos parlamentares
Spread the love

As eleições nacionais na Alemanha, que ocorreram neste domingo (26), entraram para a história do país. Pela primeira vez, duas mulheres trans conquistaram assentos parlamentares. Tessa Ganserer e Nyke Slawik foram candidatas pelo Partido Verde — que ficou em terceiro lugar na eleição, resultado emblemático que parece prenunciar uma nova mentalidade da população alemã.

Nas pautas de Ganserer, estão a implementação de um procedimento mais fácil para ratificar em documentos de identidade a mudança de sexo e mudanças legislativas que permitam a adoção de crianças por mães lésbicas.

Slawik, por sua vez, pediu por melhorias na lei federal de antidiscriminação, um plano nacional contra a homofobia e a transfobia e uma lei de autodeterminação.

Embora a homossexualidade tenha sido descriminalizada na Alemanha em 1969 e o casamento entre pessoas do mesmo sexo legalizado em 2017, dados da polícia apontam um aumento de 36% nos crimes de ódio contra pessoas LGBTQIA+ no ano passado.

*Fonte: CNN Brasil | Imagens: CNN/Christian Hilgert e Elias Keilhauer


Spread the love