Por que governo pós-Merkel na Alemanha pode aumentar pressão sobre Bolsonaro?
Spread the love

Os resultados preliminares das eleições alemãs indicam uma vitória apertada do Partido Social-Democrata (SPD) sobre a aliança conservadora comandada pela chanceler Angela Merkel, da União Democrata-Cristã (CDU).

A formação do novo governo ainda pode levar alguns meses, mas o principal cenário envolveria uma coalizão entre o SPD (o mais votado), Partido Verde e o Partido Democrático Livre (FDP). Mas como essa eleição que acontece a mais de 9 mil quilômetros de distância pode afetar a vida aqui no Brasil?

Especialistas nas relações entre o país e a Alemanha avaliam que essa composição política deve aumentar ainda mais a distância diplomática entre os dois países e impor mais pressão sobre o Brasil em temas como o comércio e a agenda ambiental.

A Alemanha é um dos principais parceiros comerciais do Brasil. De acordo com o Ministério da Economia, o país foi o sétimo maior comprador de produtos brasileiros em 2020, com importações de US$ 4,1 bilhões. No mesmo período, a Alemanha foi o terceiro maior exportador para o Brasil: R$ 9,3 bilhões.

Além de um importante parceiro no comércio, a Alemanha tem uma forte tradição de investimentos em cooperação internacional com o Brasil. O país é o segundo maior doador do Fundo Amazônia (R$ 192 milhões), atrás apenas da Noruega (R$ 3,1 bilhões).

Fonte: BBC


Spread the love

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.